Artigos da categoria

Articles from category

Social Media
As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF
This is some text inside of a div block.

As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF

É difícil acreditar que as redes sociais existem há cerca de 20 anos. Durante este tempo, tornou-se uma parte integrante das nossas vidas, e não há sinais de abrandamento!

Alguns acreditam que as redes sociais se tornarão mais pessoais, com plataformas a tornarem-se especializadas para diferentes demografias. Outros entendem que a inteligência artificial assumirá muitas das tarefas atualmente realizadas pelos humanos (como a moderação de conteúdos), conduzindo a uma experiência mais automatizada.

Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: as redes sociais continuarão a evoluir, e todos estaremos a assistir (e a utilizá-las)!

As redes sociais percorreram um longo caminho na última década.

Passámos de simples plataformas baseadas em texto para grandes espaços de informação interativos e altamente audiovisuais.

Mas o que é que o futuro nos reserva?

Primeiro, é preciso reconhecer que encontrar uma receita para manter os utilizadores envolvidos é o fator mais importante.

Então, comecemos com o lado bom!

1. Maior atenção à partilha privada

Na sequência de violações de dados e escândalos de privacidade, os utilizadores das redes sociais estão cada vez mais interessados em proteger as suas informações pessoais. Como resultado, podemos esperar ver um maior número de plataformas centradas na partilha privada, quer por mensagens diretas, quer por grupos pequenos e fechados.

2. Conteúdos mais personalizados

Os algoritmos continuarão a melhorar a mostrar-nos conteúdos que sejam relevantes para os nossos interesses e o nosso histórico da pesquisa. Este conteúdo personalizado pode assumir a forma de artigos, vídeos, ou mesmo anúncios, tornando as redes sociais uma parte ainda mais importante da do marketing.

No Facebook, por exemplo, assistiremos a um feed cada vez mais customizado aos nossos interesses com conteúdos recomendados pela IA. Espera-se, também, que isso aconteça, cada vez mais a partir de páginas que ainda não seguimos.

3. Maior destaque ao áudio

Com a popularidade dos podcasts a aumentar, os utilizadores estão cada vez mais habituados a consumir conteúdos neste formato. Veremos também um crescimento contínuo em plataformas como a TikTok e a Instagram Reels. Para as empresas, isto significa que agora é o momento de começar a experimentar conteúdo áudio e a pensar fora da caixa quando se trata deste formato.

4. O BeReal está em alta

O BeReal é uma aplicação de social media que se baseia na autenticidade e em ligações reais. E parece estar a fazer eco na comunidade, particularmente entre os mais jovens. Quer seja porque desejamos interacções mais genuínas ou simplesmente estamos cansados de ver fotografias perfeitamente filtradas, é evidente que o BeReal está a preencher uma necessidade no panorama das redes sociais.

5. As vantagens do UGC são numerosas

Uma das mudanças mais significativas será em direcção a uma forma mais autêntica e transparente de marketing conhecida como conteúdo gerado pelo utilizador (UGC).

O UGC autêntico é mais apreciado pelos consumidores do que a publicidade tradicional, e pode ser utilizado para criar uma ligação emocional com a marca. Isto pode assumir a forma de críticas de produtos, testemunhos, posts nas redes sociais, ou mesmo vídeos e anúncios criados pelo utilizador.

6. Conteúdo exclusivo para subscritores

Sim! já está em fase de testes e pode mesmo passar para o resto do mundo. O Instagram permitirá que os utilizadores subscrevam conteúdos dos seus criadores favoritos.

Desta forma, eles podem fazer stories, posts, reels, etc., apenas para aqueles que pagam a mensalidade, partilhando conteúdos únicos com os mais conectados.

Mudando agora para o menos bom…

Infelizmente, nem tudo sobre as redes sociais em 2023 é positivo, mas quando é que o foi?

Com a crescente popularidade do live-streaming, haverá mais oportunidades para o cyberbullying e assédio.

Além disso, a divulgação de notícias falsas continuará a ser um grande problema. Como vimos nos últimos anos, as redes sociais podem ser utilizadas para manipular a opinião pública e influenciar, por exemplo, eleições.

Além disso, as novas tecnologias como a realidade virtual e a realidade aumentada criarão novas oportunidades tanto para a ligação como... para a deceção.

E... Será que isto vai realmente acontecer?

E depois há os aspetos das redes sociais que não podemos sequer começar a prever.

Quem sabe que novas plataformas ou características irão surgir no próximo ano? Podemos até ver um regresso a formatos de comunicação mais tradicionais, como as mensagens de texto. Ou talvez todos estaremos apenas a comunicar através de emojis até 2023 (Sim, isso pode acontecer! 🙃)

À medida que mais e mais pessoas se juntam ao metaverso, as redes sociais procurarão provavelmente sensibilizar para a sua próxima fase de desenvolvimento em posts de RA. Esta nova forma de publicação irá proporcionar aos utilizadores uma variedade de novas features e experiências, incluindo a capacidade de observar as publicações em realidade aumentada.

Então, o que significa tudo isto para nós? 

As redes sociais em 2023 serão uma paisagem em constante evolução, com novas plataformas e características a surgir a todo o momento. 

Mas uma coisa é certa: vai ser emocionante!

Claro, ninguém sabe ao certo o que está para vir, mas é bom estar sintonizado com as possíveis mudanças!

No items found.
ÚLTIMOS ARTIGOS
LATEST ARTICLES
As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF
This is some text inside of a div block.

As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF

É difícil acreditar que as redes sociais existem há cerca de 20 anos. Durante este tempo, tornou-se uma parte integrante das nossas vidas, e não há sinais de abrandamento!

Alguns acreditam que as redes sociais se tornarão mais pessoais, com plataformas a tornarem-se especializadas para diferentes demografias. Outros entendem que a inteligência artificial assumirá muitas das tarefas atualmente realizadas pelos humanos (como a moderação de conteúdos), conduzindo a uma experiência mais automatizada.

Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: as redes sociais continuarão a evoluir, e todos estaremos a assistir (e a utilizá-las)!

As redes sociais percorreram um longo caminho na última década.

Passámos de simples plataformas baseadas em texto para grandes espaços de informação interativos e altamente audiovisuais.

Mas o que é que o futuro nos reserva?

Primeiro, é preciso reconhecer que encontrar uma receita para manter os utilizadores envolvidos é o fator mais importante.

Então, comecemos com o lado bom!

1. Maior atenção à partilha privada

Na sequência de violações de dados e escândalos de privacidade, os utilizadores das redes sociais estão cada vez mais interessados em proteger as suas informações pessoais. Como resultado, podemos esperar ver um maior número de plataformas centradas na partilha privada, quer por mensagens diretas, quer por grupos pequenos e fechados.

2. Conteúdos mais personalizados

Os algoritmos continuarão a melhorar a mostrar-nos conteúdos que sejam relevantes para os nossos interesses e o nosso histórico da pesquisa. Este conteúdo personalizado pode assumir a forma de artigos, vídeos, ou mesmo anúncios, tornando as redes sociais uma parte ainda mais importante da do marketing.

No Facebook, por exemplo, assistiremos a um feed cada vez mais customizado aos nossos interesses com conteúdos recomendados pela IA. Espera-se, também, que isso aconteça, cada vez mais a partir de páginas que ainda não seguimos.

3. Maior destaque ao áudio

Com a popularidade dos podcasts a aumentar, os utilizadores estão cada vez mais habituados a consumir conteúdos neste formato. Veremos também um crescimento contínuo em plataformas como a TikTok e a Instagram Reels. Para as empresas, isto significa que agora é o momento de começar a experimentar conteúdo áudio e a pensar fora da caixa quando se trata deste formato.

4. O BeReal está em alta

O BeReal é uma aplicação de social media que se baseia na autenticidade e em ligações reais. E parece estar a fazer eco na comunidade, particularmente entre os mais jovens. Quer seja porque desejamos interacções mais genuínas ou simplesmente estamos cansados de ver fotografias perfeitamente filtradas, é evidente que o BeReal está a preencher uma necessidade no panorama das redes sociais.

5. As vantagens do UGC são numerosas

Uma das mudanças mais significativas será em direcção a uma forma mais autêntica e transparente de marketing conhecida como conteúdo gerado pelo utilizador (UGC).

O UGC autêntico é mais apreciado pelos consumidores do que a publicidade tradicional, e pode ser utilizado para criar uma ligação emocional com a marca. Isto pode assumir a forma de críticas de produtos, testemunhos, posts nas redes sociais, ou mesmo vídeos e anúncios criados pelo utilizador.

6. Conteúdo exclusivo para subscritores

Sim! já está em fase de testes e pode mesmo passar para o resto do mundo. O Instagram permitirá que os utilizadores subscrevam conteúdos dos seus criadores favoritos.

Desta forma, eles podem fazer stories, posts, reels, etc., apenas para aqueles que pagam a mensalidade, partilhando conteúdos únicos com os mais conectados.

Mudando agora para o menos bom…

Infelizmente, nem tudo sobre as redes sociais em 2023 é positivo, mas quando é que o foi?

Com a crescente popularidade do live-streaming, haverá mais oportunidades para o cyberbullying e assédio.

Além disso, a divulgação de notícias falsas continuará a ser um grande problema. Como vimos nos últimos anos, as redes sociais podem ser utilizadas para manipular a opinião pública e influenciar, por exemplo, eleições.

Além disso, as novas tecnologias como a realidade virtual e a realidade aumentada criarão novas oportunidades tanto para a ligação como... para a deceção.

E... Será que isto vai realmente acontecer?

E depois há os aspetos das redes sociais que não podemos sequer começar a prever.

Quem sabe que novas plataformas ou características irão surgir no próximo ano? Podemos até ver um regresso a formatos de comunicação mais tradicionais, como as mensagens de texto. Ou talvez todos estaremos apenas a comunicar através de emojis até 2023 (Sim, isso pode acontecer! 🙃)

À medida que mais e mais pessoas se juntam ao metaverso, as redes sociais procurarão provavelmente sensibilizar para a sua próxima fase de desenvolvimento em posts de RA. Esta nova forma de publicação irá proporcionar aos utilizadores uma variedade de novas features e experiências, incluindo a capacidade de observar as publicações em realidade aumentada.

Então, o que significa tudo isto para nós? 

As redes sociais em 2023 serão uma paisagem em constante evolução, com novas plataformas e características a surgir a todo o momento. 

Mas uma coisa é certa: vai ser emocionante!

Claro, ninguém sabe ao certo o que está para vir, mas é bom estar sintonizado com as possíveis mudanças!

Tik Tok for business: what to know before you start using it
This is some text inside of a div block.

With over 2 billion worldwide users, TikTok is one of the fastest growing social networks since 2019 and promises continue this year.

TikTok is one of the fastest-growing social networks since 2019 and promises to keep doing so. The app already adds up to over 1.5 billion downloads, as well as over 500 million monthly active users. This platform consists of short 15 to 60-second videos recorded by the user themselves, allowing them to edit the content directly in the app.

Even though the predominant age group for this application is mostly young, between 16 and 24 years old, TikTok has huge potential to be considered in communication, marketing, and advertising strategy, even for companies!

In order to take advantage of this potential, TikTok created TikTok for Business, inviting companies to make TikToks instead of ads. This service uses an ad management tool within TikTok, with four simple steps, from defining the campaign objective and target audience to designing the ad. In addition, TikTok for Business also allows you to generate custom reports to analyze ad performance and offers a kit of video templates, making it easy to create your own content.

Before you start using

Explore the app

The main difference between this social network and others is that it's primarily for entertainment, so users can interact with their followers in creative ways.

Create videos

As mentioned before, videos have a maximum of 60 seconds and the application offers the possibility of editing directly on the platform, where music can be added (in most cases the content is presented synchronized to the chosen music), filters, effects, text, and stickers.

Explore hashtags

Hashtags on TikTok can be used in many ways, but one of the most popular uses for them is to find content related specifically to your search. This way you won't have any wasted time watching videos that don’t interest or match what we're looking for!

Now what?

When planning the type of content you want to publish, keep in mind that on Tik Tok videos are more spontaneous, allowing you to use only your cell phone. A video is not supposed to be too elaborate, because if the content is presented explicitly in an ad format it is likely not to work on this platform.

Brands are taking advantage of the relaxed atmosphere in social media to show their lighter side. For example, they can participate in hashtag challenges or create competition with branded hashtags that get people talking about them! A very particular feature of this social network is that many of the videos "recycle" existing content, for example, users post videos with the same music, doing certain dance steps, but they add their own stamp. This can also happen with a video posted by a company, either by adding the product to the choreography or by its employees being part of the dance.

Now that you are more familiar with the platform, it is important to think about what kind of content suits the brand and the product, be it behind the scenes, tutorials or new product launches. One thing is for sure, TikTok is here to stay, reinforcing the importance of video marketing, so it is always worth trying this platform.