Artigos da categoria

Articles from category

Content Marketing
As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF
This is some text inside of a div block.

As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF

É difícil acreditar que as redes sociais existem há cerca de 20 anos. Durante este tempo, tornou-se uma parte integrante das nossas vidas, e não há sinais de abrandamento!

Alguns acreditam que as redes sociais se tornarão mais pessoais, com plataformas a tornarem-se especializadas para diferentes demografias. Outros entendem que a inteligência artificial assumirá muitas das tarefas atualmente realizadas pelos humanos (como a moderação de conteúdos), conduzindo a uma experiência mais automatizada.

Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: as redes sociais continuarão a evoluir, e todos estaremos a assistir (e a utilizá-las)!

As redes sociais percorreram um longo caminho na última década.

Passámos de simples plataformas baseadas em texto para grandes espaços de informação interativos e altamente audiovisuais.

Mas o que é que o futuro nos reserva?

Primeiro, é preciso reconhecer que encontrar uma receita para manter os utilizadores envolvidos é o fator mais importante.

Então, comecemos com o lado bom!

1. Maior atenção à partilha privada

Na sequência de violações de dados e escândalos de privacidade, os utilizadores das redes sociais estão cada vez mais interessados em proteger as suas informações pessoais. Como resultado, podemos esperar ver um maior número de plataformas centradas na partilha privada, quer por mensagens diretas, quer por grupos pequenos e fechados.

2. Conteúdos mais personalizados

Os algoritmos continuarão a melhorar a mostrar-nos conteúdos que sejam relevantes para os nossos interesses e o nosso histórico da pesquisa. Este conteúdo personalizado pode assumir a forma de artigos, vídeos, ou mesmo anúncios, tornando as redes sociais uma parte ainda mais importante da do marketing.

No Facebook, por exemplo, assistiremos a um feed cada vez mais customizado aos nossos interesses com conteúdos recomendados pela IA. Espera-se, também, que isso aconteça, cada vez mais a partir de páginas que ainda não seguimos.

3. Maior destaque ao áudio

Com a popularidade dos podcasts a aumentar, os utilizadores estão cada vez mais habituados a consumir conteúdos neste formato. Veremos também um crescimento contínuo em plataformas como a TikTok e a Instagram Reels. Para as empresas, isto significa que agora é o momento de começar a experimentar conteúdo áudio e a pensar fora da caixa quando se trata deste formato.

4. O BeReal está em alta

O BeReal é uma aplicação de social media que se baseia na autenticidade e em ligações reais. E parece estar a fazer eco na comunidade, particularmente entre os mais jovens. Quer seja porque desejamos interacções mais genuínas ou simplesmente estamos cansados de ver fotografias perfeitamente filtradas, é evidente que o BeReal está a preencher uma necessidade no panorama das redes sociais.

5. As vantagens do UGC são numerosas

Uma das mudanças mais significativas será em direcção a uma forma mais autêntica e transparente de marketing conhecida como conteúdo gerado pelo utilizador (UGC).

O UGC autêntico é mais apreciado pelos consumidores do que a publicidade tradicional, e pode ser utilizado para criar uma ligação emocional com a marca. Isto pode assumir a forma de críticas de produtos, testemunhos, posts nas redes sociais, ou mesmo vídeos e anúncios criados pelo utilizador.

6. Conteúdo exclusivo para subscritores

Sim! já está em fase de testes e pode mesmo passar para o resto do mundo. O Instagram permitirá que os utilizadores subscrevam conteúdos dos seus criadores favoritos.

Desta forma, eles podem fazer stories, posts, reels, etc., apenas para aqueles que pagam a mensalidade, partilhando conteúdos únicos com os mais conectados.

Mudando agora para o menos bom…

Infelizmente, nem tudo sobre as redes sociais em 2023 é positivo, mas quando é que o foi?

Com a crescente popularidade do live-streaming, haverá mais oportunidades para o cyberbullying e assédio.

Além disso, a divulgação de notícias falsas continuará a ser um grande problema. Como vimos nos últimos anos, as redes sociais podem ser utilizadas para manipular a opinião pública e influenciar, por exemplo, eleições.

Além disso, as novas tecnologias como a realidade virtual e a realidade aumentada criarão novas oportunidades tanto para a ligação como... para a deceção.

E... Será que isto vai realmente acontecer?

E depois há os aspetos das redes sociais que não podemos sequer começar a prever.

Quem sabe que novas plataformas ou características irão surgir no próximo ano? Podemos até ver um regresso a formatos de comunicação mais tradicionais, como as mensagens de texto. Ou talvez todos estaremos apenas a comunicar através de emojis até 2023 (Sim, isso pode acontecer! 🙃)

À medida que mais e mais pessoas se juntam ao metaverso, as redes sociais procurarão provavelmente sensibilizar para a sua próxima fase de desenvolvimento em posts de RA. Esta nova forma de publicação irá proporcionar aos utilizadores uma variedade de novas features e experiências, incluindo a capacidade de observar as publicações em realidade aumentada.

Então, o que significa tudo isto para nós? 

As redes sociais em 2023 serão uma paisagem em constante evolução, com novas plataformas e características a surgir a todo o momento. 

Mas uma coisa é certa: vai ser emocionante!

Claro, ninguém sabe ao certo o que está para vir, mas é bom estar sintonizado com as possíveis mudanças!

Como é que o marketing digital afeta o comportamento dos consumidores?
This is some text inside of a div block.

É tudo sobre o consumidor

O marketing digital é uma das formas mais eficientes e eficazes de conectar os consumidores. Graças ao marketing digital, as empresas podem comunicar com os clientes através de uma variedade de canais, incluindo websites, email e plataformas de redes sociais.

Uma das grandes vantagens do marketing digital é que pode ser personalizado de forma a alcançar públicos específicos, tornando-o uma ferramenta poderosa para as empresas. No entanto, como estas dependem cada vez mais do marketing digital para chegar aos consumidores, é importante compreender como este tipo de marketing afeta o seu comportamento.

Neste artigo, iremos explorar alguns aspetos fundamentais que demonstram como o marketing digital influencia o comportamento do consumidor e como as empresas podem capitalizar estes efeitos. Fique atento!

Mas primeiro… O que é o comportamento do consumidor?

O comportamento do consumidor é o estudo de como as pessoas decidem o que comprar, o que consumir e quando se devem desfazer de determinado produto. Tal inclui uma série de ações, desde as transações mais simples, como comprar uma chávena de café, às mais complexas, como escolher um carro novo. Abrange todos os aspetos do processo de decisão do consumidor, desde a consciência inicial até ao comportamento pós-compra.

Se quiser vender mais produtos ou serviços, precisa de compreender o que motiva as pessoas a comprá-los. É, por isso, essencial entender também o papel do marketing digital a este nível.

Estudos sobre o comportamento do consumidor revelam o porquê de indivíduos ou organizações escolherem determinadas marcas em detrimento de outras quando compram produtos:

  • Fatores psicológicos: A forma como um indivíduo reage a uma campanha publicitária depende das suas perceções, atitudes e visão do mundo;
  • Fatores pessoais: A demografia, como a idade, cultura, profissão e antecedentes, define os interesses de um consumidor;
  • Fatores sociais: O grupo social de uma pessoa afeta os seus padrões de compra. Os seus rendimentos, nível de educação e classe social influenciam as suas escolhas.

A importância do marketing digital

O marketing digital é uma das ferramentas mais importantes que as empresas podem utilizar para alcançar novos clientes e para promover os seus produtos ou serviços. Num mundo cada vez mais conectado, as empresas necessitam de uma forte estratégia de marketing digital.

Existem aspetos muito distintos no marketing digital, mas alguns dos mais importantes incluem SEO, redes sociais e marketing de conteúdos. Ao concentrarem-se nestas áreas-chave, as empresas conseguem criar uma estratégia de marketing digital bem fundamentada, que as ajudará a atingir o seu público-alvo.

Tendo isto em mente, é possível destacar seis grandes vantagens do marketing digital que influenciam o comportamento dos consumidores:

  • Mantém os clientes informados das últimas tendências, uma vez que têm acesso imediato aos novos produtos ou serviços lançados;
  • As escolhas dos clientes aumentam, pois podem selecionar qualquer tipo de produto ou serviço e obter o melhor negócio;
  • Os clientes têm mais poder, porque têm a opção de dar feedback sobre os produtos ou serviços e de, consequentemente, tomar uma decisão de compra informada e inteligente;
  • Conveniência e serviço rápido – os clientes podem obter informações sobre o produto desejado com um simples clique e tomar decisões de compra rápidas, sem passar tempo numa loja;
  • As relações são incrementadas, visto que os clientes recebem um serviço de excelência, o que revela o grande impacto do marketing digital no seu comportamento;
  • Os clientes têm acesso constante a informação na Internet.

O impacto do marketing digital no comportamento do consumidor visto por diversos ângulos

Como é possível perceber, o marketing digital afeta, de facto, o comportamento do consumidor. Vejamos agora algumas formas concretas que nos mostram como isto acontece:

A capacidade de investigar e experimentar

Os consumidores já não ignoram os produtos. Eles são investigadores, especialmente quando fazem uma compra. Estão a ganhar mais conhecimentos à medida que a tecnologia lhes fornece toda a informação que necessitam através da Internet.

Além disso, têm agora muitos conteúdos a que podem recorrer para pesquisar e comparar diferentes produtos. Isto torna possível a experimentação de outra marca antes da escolha final. Assim, é possível ver que o marketing digital deu poder tanto às marcas, como aos consumidores.

Boca a Boca

O boca a boca é um dos fatores que mais afeta o comportamento dos consumidores. Estes estão sempre à procura do que as pessoas dizem sobre uma determinada marca. Com as redes sociais, os consumidores podem agora dar a conhecer as suas opiniões a um público mais vasto.

Isto é cada vez mais importante, tendo em conta que as marcas precisam de influencers que falem sobre elas, a fim de alcançarem cada vez mais pessoas.

Fidelidade incoerente do cliente

O marketing digital expõe os consumidores a uma grande variedade de produtos e serviços. Isto leva-os a procurar uma melhor relação custo-eficiência.

Atualmente, os clientes não só valorizam o custo de um produto, mas também fatores como o apoio ao cliente, o valor da marca e os descontos. Consequentemente, as marcas podem desenvolver mais características diferenciadoras e ofertas.

Embora tal possa parecer um fenómeno novo, é um comportamento que está apenas a ser destacado devido ao marketing digital.

Impulso no envolvimento do cliente

Devido à difusão da tecnologia móvel e da Internet, é mais fácil para os consumidores envolverem-se com as marcas.

Estas, por sua vez, percebendo esta tendência, agem em conformidade, fornecendo precisamente o que os clientes desejam.

Agora, o marketing digital serve de “ouvido” às marcas através dos dados que estas recolhem.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial tornou o marketing digital para marcas mais eficiente. É também uma forma eficaz de ajudar os consumidores a fazer melhores escolhas.

As marcas que recorrem à Inteligência Artificial têm uma vantagem significativa sobre as que não o fazem. E, uma vez que os consumidores estão sempre à procura de conveniência, eles irão optar por marcas que utilizam AI.

SEO

Apesar das mudanças que foram ocorrendo no marketing digital, há algo que permanece constante: as pessoas continuam a confiar nos motores de busca para as ajudar a tomar decisões. Portanto, o SEO é uma das melhores práticas para influenciar comportamentos.

A maioria das pessoas usa o Google ou motores de busca semelhantes para procurar informação. E a maioria também nunca passa da primeira página de resultados do Google. Por isso, é importante que mantenha a sua marca visível na primeira página e nos primeiros links da página de resultados.

Desta forma, as empresas criam conteúdos úteis e atraem backlinks para que consigam obter a melhor classificação possível e para se destacarem face à concorrência.

Tire o máximo partido do digital marketing!

Então, o que aprendeu com este artigo? Em primeiro lugar, o marketing digital está em constante evolução e a mudar a forma como os consumidores se comportam.

Em segundo lugar, é importante acompanhar estas mudanças, a fim de se manter à frente da concorrência.

Finalmente, a compreensão de como o marketing digital afeta o comportamento do consumidor pode ajudá-lo a criar campanhas mais eficazes e a melhorar os seus resultados.

Está preparado para testar este conhecimento? Contacte-nos para saber mais.

Social media in 2023: the good, the bad, and the WTF
This is some text inside of a div block.

Social media in 2023: the good, the bad, and the WTF

It's hard to believe that social media has been around for about 20 years. In that time, it has become an integral part of our lives, and there's no sign of it slowing down.

Some believe that social media will become more personal, with platforms becoming specialized for different demographics. Others think that AI will take over many of the tasks currently done by humans (such as moderating content), leading to a more automated experience.

Whatever happens, one thing is for sure: social media will continue to evolve, and we'll all be watching (and using) it!

Social media has come a long way in the past decade.

We've gone from simple text-based platforms to highly-visual, interactive gardens of information.

But what does the future hold for social media? First, we need to recognize that finding a recipe for keeping users engaged is the most important factor.

So, let's start with the good stuff!

1. Increased focus on private sharing

In the wake of data breaches and privacy scandals, social media users are increasingly interested in protecting their personal information. As a result, we can expect to see more platforms focusing on private sharing, either through direct messaging or small, closed groups.

2. More personalized content

Social media algorithms will continue to get better at showing us content that is relevant to our interests and search history. This personalized content may take the form of articles, videos, or even ads, making social media an even more important part of the marketing mix.

On Facebook, for example, we will be watching a feed that is more and more personalized to our interests with recommended content by AI. It is also expected that this, however, will be increasingly from pages that we do not yet follow.

3. Increased focus on audio

With the popularity of podcasts on the rise, users are becoming more accustomed to consuming content in this format. We will also see continued growth in platforms like TikTok and Instagram Reels. For businesses, this means that now is the time to start experimenting with audio content and thinking outside the box when it comes to format.

4. BeReal is on the rise

BeReal is a social media app that's based on authenticity and real connections. And it seems to be resonating with people. The app is quickly gaining popularity, particularly among young adults. Whether it's because we're craving more genuine interactions or we're simply tired of seeing perfectly filtered photos, it's clear that BeReal is filling a need in the social media landscape.

5. The advantages of UGC are numerous

One of the most significant shifts will be towards a more authentic and transparent form of marketing known as user-generated content (UGC).

Authentic UGC is more trusted by consumers than traditional advertising, and it can be used to create an emotional connection with the brand. This could take the form of product reviews, testimonials, social media posts, or even user-created videos and ads.

6. Exclusive content for subscribers

Yes! It is already in the testing phase and may even move on to the rest of the world. Instagram will allow users to subscribe to content from their favorite creators.

In this way, they can make stories, posts, reals, etc., only for those who pay the monthly fee, sharing unique content with those who are most connected.

Moving to the bad…

Unfortunately, not everything about social media in 2023 is positive, but when was it?

With the increasing popularity of live-streaming, there will be more opportunities for cyberbullying and harassment.

In addition, the spread of fake news will continue to be a major problem. As we've seen in recent years, social media can be used to manipulate public opinion and influence elections.

In addition, new technologies like virtual reality and augmented reality will create new opportunities for both connection and… deception.

And… Will this actually happen? 

And then there are the aspects of social media that we can't even begin to predict. 

Who knows what new platforms or features will emerge in the next year? We may even see a return to more traditional forms of communication, like email or texting. Or maybe we'll all just be communicating via emoji by 2023 (Hey, it could happen 🙃!)

As more and more people flock to the metaverse, social media apps will likely be looking to raise awareness of their next-stage development in AR posts. This new form of posting will provide users with a variety of new features and experiences, including the ability to view posts in augmented reality.

So what does all this mean for us? 

Social media in 2023 will be an ever-evolving landscape, with new platforms and features emerging all the time. But one thing is for sure: it's going to be exciting!

Of course, nobody knows for sure what is coming, but it is good to be tuned in to possible changes!

How does digital marketing affect consumer behavior?
This is some text inside of a div block.

It's all about the consumer

Digital marketing is one of the most efficient and effective ways to connect with consumers. Through digital marketing, businesses can communicate with customers through a variety of channels, including websites, email, and social media platforms.

The great thing about digital marketing is that it can be customized to target specific audiences, making it a very powerful tool for businesses. However, as businesses increasingly rely on digital marketing to reach consumers, it's important to understand how this type of marketing affects consumer behavior.

In this blog post, we'll explore some key ways in which digital marketing influences consumer behavior and how businesses can capitalize on these effects. Stay tuned!

But first... What is consumer behavior?

Consumer behavior is the study of how people make decisions about what to buy, what to consume, and when to dispose of it. It includes everything from the simplest transactions, like buying a cup of coffee, to more complex ones like choosing a new car. It covers all aspects of the consumer's decision-making process, from initial awareness to post-purchase behavior.

If you want to sell more products or services, you need to understand what motivates people to buy them. That's why it’s essential to understand the role of digital marketing in this regard.

Research on consumer behavior uncovers why individuals or organizations choose certain brands over others when purchasing products:

  • Psychological factors: How an individual reacts to an advertising campaign depends on his or her perceptions, attitudes, and world-view;
  • Personal factors: Demographics such as age, culture, profession, and background define a consumer's interests;
  • Social factors: A person's social group affects his buying patterns. Their income, level of education, and social class influence their choices.

The importance of Digital Marketing

Digital marketing is one of the most important tools that businesses can use to reach new customers and promote their products or services. In a world where more and more people are online, it's essential for businesses to have a strong digital marketing strategy.

There are many different aspects of digital marketing, but some of the most important include SEO, social media, and content marketing. By focusing on these key areas, businesses can create a well-rounded digital marketing strategy that will help them reach their target customers.

Taking this into consideration, it is possible to highlight six major advantages of digital marketing, which influence consumer behavior:

  • It keeps the customers informed with the latest trends since they have access to brand new products or services that are launched;
  • Customer's choices are increased, as they can choose any kind of product or service and get the best deal;
  • Customers are more empowered because they have the option to provide feedback regarding the products or services offered, which makes it possible for the customer to make an informed and smart buying decision;
  • Convenience and quick service - customers can get information about the desired product with the click of a button and make quick purchasing decisions, without spending time in a store;
  • Relationships are improved since clients receive high-end customer service, which is a significant impact of digital marketing;
  • Customers have constant access to information on the internet.

The impact of digital marketing on consumer behavior seen in different scenarios

As you read, digital marketing has changed consumer behavior. Let's look at a few ways digital marketing affects consumer behavior:

The ability to research and experiment

Consumers are no longer ignorant about products. They are great researchers, especially when making a purchase. They are gaining more insights as technology empowers them with all the information they require through internet.

Furthermore, they now have many contents they can use to research and compare different products. This makes it possible to experiment with another brand before the final choice. So, you can see that digital marketing has empowered both brands and consumers.

Word-of-mouth

Word-of-mouth is one of the most relevant factors affecting consumer behavior. Consumers are always looking for what people are saying about a brand. With social media, consumers can now make their opinions known to a wider audience.

This is increasingly important, since brands need influencers talking about them, in order to get to more people.

Inconsistent customer loyalty

Digital marketing has exposed consumers to a wide variety of products and services. This has led them to search for better cost-efficiency.

Today, customers not only value the cost of a product but also factors such as customer support, brand value and discounts. This causes brands to develop more features and offerings.

While this seems to be a new phenomenon, it is a behavior that is just being highlighted due to digital marketing.

Boost in customer engagement

Due to the spread of mobile technology and the Internet, it’s easier for consumers to engage with brands.

Brands, realizing this trend, act accordingly by providing precisely what customers want.

Now, digital marketing serves as an ear to brands through the data they collect.

Artificial Intelligence

AI has made digital marketing for brands more efficient. It's also a powerful medium that helps consumers make better choices.

Brands that employ AI have a significant advantage over those that do not, and since consumers are always looking for convenience, they will choose brands that operate AI.

SEO

Despite the changes that have taken place in digital marketing, one thing remains constant: people still rely on search engines to help them make decisions. Therefore, SEO is one of the best practices for influencing consumer behavior.

Most people use Google or similar search engines to look up information, and most never make it past the first page of the Google results page. So, it's important that you keep your brand visible on the first page and on the first links of the results page.

This way, businesses create useful content and attract backlinks to get the best possible ranking and beat the competition.

Get the most out of digital marketing!

So, what have we learned? First, digital marketing is constantly evolving and changing the way consumers behave.

Second, it’s important to keep up with these changes in order to stay ahead of the competition.

Finally, that understanding how digital marketing affects consumer behavior can help you create more effective campaigns and improve your bottom line.

Are you ready to put this knowledge into action? Contact us to know more.

ÚLTIMOS ARTIGOS
LATEST ARTICLES
As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF
This is some text inside of a div block.

As redes sociais em 2023: o bom, o mau, e o WTF

É difícil acreditar que as redes sociais existem há cerca de 20 anos. Durante este tempo, tornou-se uma parte integrante das nossas vidas, e não há sinais de abrandamento!

Alguns acreditam que as redes sociais se tornarão mais pessoais, com plataformas a tornarem-se especializadas para diferentes demografias. Outros entendem que a inteligência artificial assumirá muitas das tarefas atualmente realizadas pelos humanos (como a moderação de conteúdos), conduzindo a uma experiência mais automatizada.

Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: as redes sociais continuarão a evoluir, e todos estaremos a assistir (e a utilizá-las)!

As redes sociais percorreram um longo caminho na última década.

Passámos de simples plataformas baseadas em texto para grandes espaços de informação interativos e altamente audiovisuais.

Mas o que é que o futuro nos reserva?

Primeiro, é preciso reconhecer que encontrar uma receita para manter os utilizadores envolvidos é o fator mais importante.

Então, comecemos com o lado bom!

1. Maior atenção à partilha privada

Na sequência de violações de dados e escândalos de privacidade, os utilizadores das redes sociais estão cada vez mais interessados em proteger as suas informações pessoais. Como resultado, podemos esperar ver um maior número de plataformas centradas na partilha privada, quer por mensagens diretas, quer por grupos pequenos e fechados.

2. Conteúdos mais personalizados

Os algoritmos continuarão a melhorar a mostrar-nos conteúdos que sejam relevantes para os nossos interesses e o nosso histórico da pesquisa. Este conteúdo personalizado pode assumir a forma de artigos, vídeos, ou mesmo anúncios, tornando as redes sociais uma parte ainda mais importante da do marketing.

No Facebook, por exemplo, assistiremos a um feed cada vez mais customizado aos nossos interesses com conteúdos recomendados pela IA. Espera-se, também, que isso aconteça, cada vez mais a partir de páginas que ainda não seguimos.

3. Maior destaque ao áudio

Com a popularidade dos podcasts a aumentar, os utilizadores estão cada vez mais habituados a consumir conteúdos neste formato. Veremos também um crescimento contínuo em plataformas como a TikTok e a Instagram Reels. Para as empresas, isto significa que agora é o momento de começar a experimentar conteúdo áudio e a pensar fora da caixa quando se trata deste formato.

4. O BeReal está em alta

O BeReal é uma aplicação de social media que se baseia na autenticidade e em ligações reais. E parece estar a fazer eco na comunidade, particularmente entre os mais jovens. Quer seja porque desejamos interacções mais genuínas ou simplesmente estamos cansados de ver fotografias perfeitamente filtradas, é evidente que o BeReal está a preencher uma necessidade no panorama das redes sociais.

5. As vantagens do UGC são numerosas

Uma das mudanças mais significativas será em direcção a uma forma mais autêntica e transparente de marketing conhecida como conteúdo gerado pelo utilizador (UGC).

O UGC autêntico é mais apreciado pelos consumidores do que a publicidade tradicional, e pode ser utilizado para criar uma ligação emocional com a marca. Isto pode assumir a forma de críticas de produtos, testemunhos, posts nas redes sociais, ou mesmo vídeos e anúncios criados pelo utilizador.

6. Conteúdo exclusivo para subscritores

Sim! já está em fase de testes e pode mesmo passar para o resto do mundo. O Instagram permitirá que os utilizadores subscrevam conteúdos dos seus criadores favoritos.

Desta forma, eles podem fazer stories, posts, reels, etc., apenas para aqueles que pagam a mensalidade, partilhando conteúdos únicos com os mais conectados.

Mudando agora para o menos bom…

Infelizmente, nem tudo sobre as redes sociais em 2023 é positivo, mas quando é que o foi?

Com a crescente popularidade do live-streaming, haverá mais oportunidades para o cyberbullying e assédio.

Além disso, a divulgação de notícias falsas continuará a ser um grande problema. Como vimos nos últimos anos, as redes sociais podem ser utilizadas para manipular a opinião pública e influenciar, por exemplo, eleições.

Além disso, as novas tecnologias como a realidade virtual e a realidade aumentada criarão novas oportunidades tanto para a ligação como... para a deceção.

E... Será que isto vai realmente acontecer?

E depois há os aspetos das redes sociais que não podemos sequer começar a prever.

Quem sabe que novas plataformas ou características irão surgir no próximo ano? Podemos até ver um regresso a formatos de comunicação mais tradicionais, como as mensagens de texto. Ou talvez todos estaremos apenas a comunicar através de emojis até 2023 (Sim, isso pode acontecer! 🙃)

À medida que mais e mais pessoas se juntam ao metaverso, as redes sociais procurarão provavelmente sensibilizar para a sua próxima fase de desenvolvimento em posts de RA. Esta nova forma de publicação irá proporcionar aos utilizadores uma variedade de novas features e experiências, incluindo a capacidade de observar as publicações em realidade aumentada.

Então, o que significa tudo isto para nós? 

As redes sociais em 2023 serão uma paisagem em constante evolução, com novas plataformas e características a surgir a todo o momento. 

Mas uma coisa é certa: vai ser emocionante!

Claro, ninguém sabe ao certo o que está para vir, mas é bom estar sintonizado com as possíveis mudanças!

Como é que o marketing digital afeta o comportamento dos consumidores?
This is some text inside of a div block.

É tudo sobre o consumidor

O marketing digital é uma das formas mais eficientes e eficazes de conectar os consumidores. Graças ao marketing digital, as empresas podem comunicar com os clientes através de uma variedade de canais, incluindo websites, email e plataformas de redes sociais.

Uma das grandes vantagens do marketing digital é que pode ser personalizado de forma a alcançar públicos específicos, tornando-o uma ferramenta poderosa para as empresas. No entanto, como estas dependem cada vez mais do marketing digital para chegar aos consumidores, é importante compreender como este tipo de marketing afeta o seu comportamento.

Neste artigo, iremos explorar alguns aspetos fundamentais que demonstram como o marketing digital influencia o comportamento do consumidor e como as empresas podem capitalizar estes efeitos. Fique atento!

Mas primeiro… O que é o comportamento do consumidor?

O comportamento do consumidor é o estudo de como as pessoas decidem o que comprar, o que consumir e quando se devem desfazer de determinado produto. Tal inclui uma série de ações, desde as transações mais simples, como comprar uma chávena de café, às mais complexas, como escolher um carro novo. Abrange todos os aspetos do processo de decisão do consumidor, desde a consciência inicial até ao comportamento pós-compra.

Se quiser vender mais produtos ou serviços, precisa de compreender o que motiva as pessoas a comprá-los. É, por isso, essencial entender também o papel do marketing digital a este nível.

Estudos sobre o comportamento do consumidor revelam o porquê de indivíduos ou organizações escolherem determinadas marcas em detrimento de outras quando compram produtos:

  • Fatores psicológicos: A forma como um indivíduo reage a uma campanha publicitária depende das suas perceções, atitudes e visão do mundo;
  • Fatores pessoais: A demografia, como a idade, cultura, profissão e antecedentes, define os interesses de um consumidor;
  • Fatores sociais: O grupo social de uma pessoa afeta os seus padrões de compra. Os seus rendimentos, nível de educação e classe social influenciam as suas escolhas.

A importância do marketing digital

O marketing digital é uma das ferramentas mais importantes que as empresas podem utilizar para alcançar novos clientes e para promover os seus produtos ou serviços. Num mundo cada vez mais conectado, as empresas necessitam de uma forte estratégia de marketing digital.

Existem aspetos muito distintos no marketing digital, mas alguns dos mais importantes incluem SEO, redes sociais e marketing de conteúdos. Ao concentrarem-se nestas áreas-chave, as empresas conseguem criar uma estratégia de marketing digital bem fundamentada, que as ajudará a atingir o seu público-alvo.

Tendo isto em mente, é possível destacar seis grandes vantagens do marketing digital que influenciam o comportamento dos consumidores:

  • Mantém os clientes informados das últimas tendências, uma vez que têm acesso imediato aos novos produtos ou serviços lançados;
  • As escolhas dos clientes aumentam, pois podem selecionar qualquer tipo de produto ou serviço e obter o melhor negócio;
  • Os clientes têm mais poder, porque têm a opção de dar feedback sobre os produtos ou serviços e de, consequentemente, tomar uma decisão de compra informada e inteligente;
  • Conveniência e serviço rápido – os clientes podem obter informações sobre o produto desejado com um simples clique e tomar decisões de compra rápidas, sem passar tempo numa loja;
  • As relações são incrementadas, visto que os clientes recebem um serviço de excelência, o que revela o grande impacto do marketing digital no seu comportamento;
  • Os clientes têm acesso constante a informação na Internet.

O impacto do marketing digital no comportamento do consumidor visto por diversos ângulos

Como é possível perceber, o marketing digital afeta, de facto, o comportamento do consumidor. Vejamos agora algumas formas concretas que nos mostram como isto acontece:

A capacidade de investigar e experimentar

Os consumidores já não ignoram os produtos. Eles são investigadores, especialmente quando fazem uma compra. Estão a ganhar mais conhecimentos à medida que a tecnologia lhes fornece toda a informação que necessitam através da Internet.

Além disso, têm agora muitos conteúdos a que podem recorrer para pesquisar e comparar diferentes produtos. Isto torna possível a experimentação de outra marca antes da escolha final. Assim, é possível ver que o marketing digital deu poder tanto às marcas, como aos consumidores.

Boca a Boca

O boca a boca é um dos fatores que mais afeta o comportamento dos consumidores. Estes estão sempre à procura do que as pessoas dizem sobre uma determinada marca. Com as redes sociais, os consumidores podem agora dar a conhecer as suas opiniões a um público mais vasto.

Isto é cada vez mais importante, tendo em conta que as marcas precisam de influencers que falem sobre elas, a fim de alcançarem cada vez mais pessoas.

Fidelidade incoerente do cliente

O marketing digital expõe os consumidores a uma grande variedade de produtos e serviços. Isto leva-os a procurar uma melhor relação custo-eficiência.

Atualmente, os clientes não só valorizam o custo de um produto, mas também fatores como o apoio ao cliente, o valor da marca e os descontos. Consequentemente, as marcas podem desenvolver mais características diferenciadoras e ofertas.

Embora tal possa parecer um fenómeno novo, é um comportamento que está apenas a ser destacado devido ao marketing digital.

Impulso no envolvimento do cliente

Devido à difusão da tecnologia móvel e da Internet, é mais fácil para os consumidores envolverem-se com as marcas.

Estas, por sua vez, percebendo esta tendência, agem em conformidade, fornecendo precisamente o que os clientes desejam.

Agora, o marketing digital serve de “ouvido” às marcas através dos dados que estas recolhem.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial tornou o marketing digital para marcas mais eficiente. É também uma forma eficaz de ajudar os consumidores a fazer melhores escolhas.

As marcas que recorrem à Inteligência Artificial têm uma vantagem significativa sobre as que não o fazem. E, uma vez que os consumidores estão sempre à procura de conveniência, eles irão optar por marcas que utilizam AI.

SEO

Apesar das mudanças que foram ocorrendo no marketing digital, há algo que permanece constante: as pessoas continuam a confiar nos motores de busca para as ajudar a tomar decisões. Portanto, o SEO é uma das melhores práticas para influenciar comportamentos.

A maioria das pessoas usa o Google ou motores de busca semelhantes para procurar informação. E a maioria também nunca passa da primeira página de resultados do Google. Por isso, é importante que mantenha a sua marca visível na primeira página e nos primeiros links da página de resultados.

Desta forma, as empresas criam conteúdos úteis e atraem backlinks para que consigam obter a melhor classificação possível e para se destacarem face à concorrência.

Tire o máximo partido do digital marketing!

Então, o que aprendeu com este artigo? Em primeiro lugar, o marketing digital está em constante evolução e a mudar a forma como os consumidores se comportam.

Em segundo lugar, é importante acompanhar estas mudanças, a fim de se manter à frente da concorrência.

Finalmente, a compreensão de como o marketing digital afeta o comportamento do consumidor pode ajudá-lo a criar campanhas mais eficazes e a melhorar os seus resultados.

Está preparado para testar este conhecimento? Contacte-nos para saber mais.

Social media in 2023: the good, the bad, and the WTF
This is some text inside of a div block.

Social media in 2023: the good, the bad, and the WTF

It's hard to believe that social media has been around for about 20 years. In that time, it has become an integral part of our lives, and there's no sign of it slowing down.

Some believe that social media will become more personal, with platforms becoming specialized for different demographics. Others think that AI will take over many of the tasks currently done by humans (such as moderating content), leading to a more automated experience.

Whatever happens, one thing is for sure: social media will continue to evolve, and we'll all be watching (and using) it!

Social media has come a long way in the past decade.

We've gone from simple text-based platforms to highly-visual, interactive gardens of information.

But what does the future hold for social media? First, we need to recognize that finding a recipe for keeping users engaged is the most important factor.

So, let's start with the good stuff!

1. Increased focus on private sharing

In the wake of data breaches and privacy scandals, social media users are increasingly interested in protecting their personal information. As a result, we can expect to see more platforms focusing on private sharing, either through direct messaging or small, closed groups.

2. More personalized content

Social media algorithms will continue to get better at showing us content that is relevant to our interests and search history. This personalized content may take the form of articles, videos, or even ads, making social media an even more important part of the marketing mix.

On Facebook, for example, we will be watching a feed that is more and more personalized to our interests with recommended content by AI. It is also expected that this, however, will be increasingly from pages that we do not yet follow.

3. Increased focus on audio

With the popularity of podcasts on the rise, users are becoming more accustomed to consuming content in this format. We will also see continued growth in platforms like TikTok and Instagram Reels. For businesses, this means that now is the time to start experimenting with audio content and thinking outside the box when it comes to format.

4. BeReal is on the rise

BeReal is a social media app that's based on authenticity and real connections. And it seems to be resonating with people. The app is quickly gaining popularity, particularly among young adults. Whether it's because we're craving more genuine interactions or we're simply tired of seeing perfectly filtered photos, it's clear that BeReal is filling a need in the social media landscape.

5. The advantages of UGC are numerous

One of the most significant shifts will be towards a more authentic and transparent form of marketing known as user-generated content (UGC).

Authentic UGC is more trusted by consumers than traditional advertising, and it can be used to create an emotional connection with the brand. This could take the form of product reviews, testimonials, social media posts, or even user-created videos and ads.

6. Exclusive content for subscribers

Yes! It is already in the testing phase and may even move on to the rest of the world. Instagram will allow users to subscribe to content from their favorite creators.

In this way, they can make stories, posts, reals, etc., only for those who pay the monthly fee, sharing unique content with those who are most connected.

Moving to the bad…

Unfortunately, not everything about social media in 2023 is positive, but when was it?

With the increasing popularity of live-streaming, there will be more opportunities for cyberbullying and harassment.

In addition, the spread of fake news will continue to be a major problem. As we've seen in recent years, social media can be used to manipulate public opinion and influence elections.

In addition, new technologies like virtual reality and augmented reality will create new opportunities for both connection and… deception.

And… Will this actually happen? 

And then there are the aspects of social media that we can't even begin to predict. 

Who knows what new platforms or features will emerge in the next year? We may even see a return to more traditional forms of communication, like email or texting. Or maybe we'll all just be communicating via emoji by 2023 (Hey, it could happen 🙃!)

As more and more people flock to the metaverse, social media apps will likely be looking to raise awareness of their next-stage development in AR posts. This new form of posting will provide users with a variety of new features and experiences, including the ability to view posts in augmented reality.

So what does all this mean for us? 

Social media in 2023 will be an ever-evolving landscape, with new platforms and features emerging all the time. But one thing is for sure: it's going to be exciting!

Of course, nobody knows for sure what is coming, but it is good to be tuned in to possible changes!

How does digital marketing affect consumer behavior?
This is some text inside of a div block.

It's all about the consumer

Digital marketing is one of the most efficient and effective ways to connect with consumers. Through digital marketing, businesses can communicate with customers through a variety of channels, including websites, email, and social media platforms.

The great thing about digital marketing is that it can be customized to target specific audiences, making it a very powerful tool for businesses. However, as businesses increasingly rely on digital marketing to reach consumers, it's important to understand how this type of marketing affects consumer behavior.

In this blog post, we'll explore some key ways in which digital marketing influences consumer behavior and how businesses can capitalize on these effects. Stay tuned!

But first... What is consumer behavior?

Consumer behavior is the study of how people make decisions about what to buy, what to consume, and when to dispose of it. It includes everything from the simplest transactions, like buying a cup of coffee, to more complex ones like choosing a new car. It covers all aspects of the consumer's decision-making process, from initial awareness to post-purchase behavior.

If you want to sell more products or services, you need to understand what motivates people to buy them. That's why it’s essential to understand the role of digital marketing in this regard.

Research on consumer behavior uncovers why individuals or organizations choose certain brands over others when purchasing products:

  • Psychological factors: How an individual reacts to an advertising campaign depends on his or her perceptions, attitudes, and world-view;
  • Personal factors: Demographics such as age, culture, profession, and background define a consumer's interests;
  • Social factors: A person's social group affects his buying patterns. Their income, level of education, and social class influence their choices.

The importance of Digital Marketing

Digital marketing is one of the most important tools that businesses can use to reach new customers and promote their products or services. In a world where more and more people are online, it's essential for businesses to have a strong digital marketing strategy.

There are many different aspects of digital marketing, but some of the most important include SEO, social media, and content marketing. By focusing on these key areas, businesses can create a well-rounded digital marketing strategy that will help them reach their target customers.

Taking this into consideration, it is possible to highlight six major advantages of digital marketing, which influence consumer behavior:

  • It keeps the customers informed with the latest trends since they have access to brand new products or services that are launched;
  • Customer's choices are increased, as they can choose any kind of product or service and get the best deal;
  • Customers are more empowered because they have the option to provide feedback regarding the products or services offered, which makes it possible for the customer to make an informed and smart buying decision;
  • Convenience and quick service - customers can get information about the desired product with the click of a button and make quick purchasing decisions, without spending time in a store;
  • Relationships are improved since clients receive high-end customer service, which is a significant impact of digital marketing;
  • Customers have constant access to information on the internet.

The impact of digital marketing on consumer behavior seen in different scenarios

As you read, digital marketing has changed consumer behavior. Let's look at a few ways digital marketing affects consumer behavior:

The ability to research and experiment

Consumers are no longer ignorant about products. They are great researchers, especially when making a purchase. They are gaining more insights as technology empowers them with all the information they require through internet.

Furthermore, they now have many contents they can use to research and compare different products. This makes it possible to experiment with another brand before the final choice. So, you can see that digital marketing has empowered both brands and consumers.

Word-of-mouth

Word-of-mouth is one of the most relevant factors affecting consumer behavior. Consumers are always looking for what people are saying about a brand. With social media, consumers can now make their opinions known to a wider audience.

This is increasingly important, since brands need influencers talking about them, in order to get to more people.

Inconsistent customer loyalty

Digital marketing has exposed consumers to a wide variety of products and services. This has led them to search for better cost-efficiency.

Today, customers not only value the cost of a product but also factors such as customer support, brand value and discounts. This causes brands to develop more features and offerings.

While this seems to be a new phenomenon, it is a behavior that is just being highlighted due to digital marketing.

Boost in customer engagement

Due to the spread of mobile technology and the Internet, it’s easier for consumers to engage with brands.

Brands, realizing this trend, act accordingly by providing precisely what customers want.

Now, digital marketing serves as an ear to brands through the data they collect.

Artificial Intelligence

AI has made digital marketing for brands more efficient. It's also a powerful medium that helps consumers make better choices.

Brands that employ AI have a significant advantage over those that do not, and since consumers are always looking for convenience, they will choose brands that operate AI.

SEO

Despite the changes that have taken place in digital marketing, one thing remains constant: people still rely on search engines to help them make decisions. Therefore, SEO is one of the best practices for influencing consumer behavior.

Most people use Google or similar search engines to look up information, and most never make it past the first page of the Google results page. So, it's important that you keep your brand visible on the first page and on the first links of the results page.

This way, businesses create useful content and attract backlinks to get the best possible ranking and beat the competition.

Get the most out of digital marketing!

So, what have we learned? First, digital marketing is constantly evolving and changing the way consumers behave.

Second, it’s important to keep up with these changes in order to stay ahead of the competition.

Finally, that understanding how digital marketing affects consumer behavior can help you create more effective campaigns and improve your bottom line.

Are you ready to put this knowledge into action? Contact us to know more.

8 Tips to promote a Webinar
This is some text inside of a div block.

At Vitamina., we can say we are now on a “first-name basis” with webinars. We have organized and communicated this type of event.

At Vitamina., we can say we are now on a “first-name basis” with Webinars. We have organized and communicated this type of events for clients such as Saint-Gobain, Flowinn or Amorim Cork Composites several times.

For those unfamiliar with the term, a Webinar is a seminar or workshop that is broadcast live online. There is always a host who organizes the event and who invites the speakers. And what is the main advantage of this model? Both the speakers and the host can be anywhere in the world! Naturally, the pandemic has given these types of events an enormous boost.

However, sometimes, some companies struggle with the fact that they prepare fantastic online events, but ... no one seems to show up.

How can we ensure that people are really present in our Webinar?

There are some tips that we can follow to let our audience know about the Webinar, get excited about it, and really participate!

1. Choose an attractive topic that leads to action

This is an essential point. If the theme of the Webinar is boring and of little interest to the audience we want to attract, it is evident that hardly anyone will be willing to go to the Webinar. This does not mean that we should choose a topic that is too broad. The idea is to provide advice that people can follow and apply after the event.

2. Define objectives

In order to measure the success of your Webinar, the best plan would be to define real goals for the number of participants. The webinar can work to increase brand awareness or to generate conversions, for example. At that point, you must also define goals and KPI’s, so you can measure its success.

3. Choose the ideal day and date

It may seem like an obvious tip, but the truth is that the day and time of the Webinar is essential to its success. For example, on weekends there is less available for this type of event. The ideal is to experiment and see the schedule that works best for your audience. You must pay attention to the needs of the participants and even the time where they are.

4. Create an informative landing page

You should also build a clear, objective, and concise landing page for potential participants to be aware of the most important points of the Webinar. Thus, it must answer the questions: Who? What? When? Where? Why? It is on this landing page, with a personalized form, that those interested in the Webinar will be able to register.

5. Interact with participants via email

As interested parties sign up on the landing page, you should send them a thank you email. This way they know that their registration is guaranteed. In addition, you must ensure that they don’t forget about the event - there are many people who register well in advance. You can put a Call To Action in the email, for example, to ensure that participants add the event to the calendar. You can also send emails two weeks, one week, and even the day before so that participants do not forget the Webinar.

6. Communicate the Webinar on social networks

You can and should schedule posts that inform your audience about the Webinar. By doing so, you reach a wider audience and lead interested parties to the landing page you created for that purpose. With the date approaching, the frequency of publications on the topic should increase. You can also encourage speakers to share publications so that the message reaches more interested people.

7. Don't be afraid to use Paid Media

If you have a budget that allows you, you can use Paid Media to increase the audience for your webinar. You can opt for Google Ads text ads and optimize them for terms related to the event's theme. Another option is to advertise some of your publications on social media.

8. Choose the best tool to ensure a good experience

Even if the webinar is interesting, well promoted, and has a lot of support, everything can be in vain if the tool where it is promoted does not meet expectations. There are currently several tools that guarantee a good experience, namely Loom, GoToWebinar, or even Webinar.